Contador Visitas

mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter
72
122
347
851
371635
07 December 2016 11:18 AM
4



Cruzeirinho Futebol Clube
O SHOW NÃO VAI PARAR Imprimir E-mail

 

O SHOW VAI CONTINUAR

 

Rotativa da Manhã

Estreia em Janeiro

 
FINAL FUTSAL REGIONAL 2017 Imprimir E-mail

 

 

FINAL FUTSAL CAMPEONATO REGIONAL LIGASANJOANENSE

 

CRUZEIRINHO X MAGAZINE LUIZA / CHIOSANNE


QUADRA COMPLEXO ESPORTIVO ``DURBAL NICOLAU´´

 

HORA DO JOGO 20HS

 

 

CRUZEIRINHO E MAGAZINE LUIZA/CHOSANNE FAZEM HOJE A NOITE A FINAL DO CAMPEONATO DE FUTSAL REGIONAL ORGANIZADO

PELA LIGASANJOANENSE DE FUTSAL, O JOGO SERA AS 20HS NA QUADRA DO COMPLEXO ESPORTIVO ``DURVAL NICOLAU´´ COM

CERTEZA TEREMOS UMA FINAL COM MUITA EMOÇÃO O CRUZEIRINHO BUSCA O BI-CAMPEONATO JA QUE CONQUISTOU EM 2012

O TITULO DA COMPETIÇÃO AINDA QUANDO A QUADRA DO ``CIC´´ ESTAVA EM ATIVIDADE. SÃO DOIS ELENCOS RECHEADOS DE FERAS

DO FUTEBOL SANJOANENSE.

 

FOTO : CRUZEIRINHO FUTSAL

 


Mostrar mais reações

 

 

 
Um ano em 90 minutos: Atlético-MG tenta salvar 2016 na Arena do Grêmio Imprimir E-mail

Uma temporada em 90 minutos. Ou - haja coração! - numa disputa de pênaltis. O jogo na Arena do Grêmio representa para o Atlético-MG a salvação de um ano de trabalho. Considerado favorito em todas as competições que disputou em 2016, por causa do elenco recheado de grandes nomes, o Galo fracassou em todas até aqui.

A final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Grêmio é a chance derradeira de o time justificar o investimento feito pela diretoria em jogadores como Fred, Robinho, Cazares, Erazo, Clayton, Fábio Santos, Júnior Urso, entre outros.

Depois de um mês em recuperação, Maicosuel pode voltar a campo pelo Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini)

Mas a tarefa é ingrata. Depois de perder por 3 a 1, o Atlético-MG precisa de dois gols de diferença para levar a disputa para os pênaltis. O comandante alvinegro será Diogo Giacomini, ex-técnico dos juniores do clube, que substitui Marcelo Oliveira, demitido após o primeiro jogo da final.

Sem o capitão Leonardo Silva, o meia Romulo Otero, lesionados, e Fred, que não pode atuar na competição por já ter entrado em campo pelo Fluminense, o Galo aposta no talento individual de Robinho, na velocidade de Maicosuel, na decisão de Lucas Pratto, na pegada de Leandro Donizete, na qualidade de Rafael Carioca e na estrela do goleiro Victor, principalmente, nas cobranças de pênaltis.

O “Eu acredito”, que embalou o Atlético-MG na Libertadores de 2013 e na Copa do Brasil de 2014 será entoado, pela primeira vez, numa decisão fora de casa. E em Porto Alegre o Galo terá que provar que a superação vale mais do que apenas grandes nomes no papel. O GloboEsporte.com irá transmitir, ao vivo, um programa pré-jogo com convidados especiais direto do estádio antes de a bola rolar.

GRÊMIO x ATLÉTICO-MG - FINAL - COPA DO BRASIL

Local: Arena Grêmio, em Porto Alegre.
Data e horário: quarta-feira (7/12), às 21h45 (de Brasília).
Provável time do Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso, Rafael Carioca (Luan) e Maicosuel; Robinho e Lucas Pratto
Provável time do Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Douglas e Everton; Luan
Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP), auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Kleber Lucio Gil (Fifa-SC).
Transmissão: TV Globo (com Galvão Bueno, Casagrande, Junior e Arnaldo Cezar Coelho) e SporTV e PFCI (com Luiz Carlos Jr, Muricy Ramalho e Lédio Carmona)

 
Muricy oferece ajuda à Chapecoense na busca por novo técnico e jogadores Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/DpGHA3R0dSkHtD0YzfAobi6IJ3s=/37x0:1415x799/690x400/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/05/muricy_ramalho.jpg

Após a tragédia que vitimou praticamente todo o time da Chapecoense na Colômbia, além da comissão técnica e parte da diretoria do clube, o presidente Ivan Tozzo corre contra o tempo para refazer todo o departamento de futebol, visando a reconstrução da equipe para a temporada 2017. Multi campeão como treinador e, atualmente, comentarista do SporTV, Muricy Ramalho se colocou à disposição do dirigente catarinense para tentar atrair um novo técnico e jogadores para o Verdão do Oeste.

- Queria cumprimentar pelo trabalho que vem desenvolvendo há algum tempo, uma gestão muito transparente, que sabe o que está fazendo e isso é muito importante. É claro que a maior preocupação agora é com as famílias dos jogadores, mas eu queria estar à disposição, se a Chapecoense achar necessário, de consulta para falar de técnicos, jogadores e isso seria um prazer enorme. É a única maneira que eu posso ajudar a Chapecoense. Então, parabéns e estou à disposição - disse Muricy Ramalho.

Convidado do Bem, Amigos! desta segunda-feira, o presidente da Chapecoense Ivan Tozzo agradeceu o gesto de Muricy Ramalho e, mais uma vez, relatou em que condições ele assume o clube, após o falecimento do presidente Sandro Palaoro e boa parte da diretoria da equipe.

- Muito obrigado, Muricy, você é uma pessoa que admiro muito e que sempre admirei e torci por você como técnico. A gente vai entrar em contato contigo, sim, vamos precisar de muitas orientações. Praticamente, da diretoria, ficou eu, o Maninho e o Gelson, ou seja, apenas três ou quatro na direção do clube. Na terça-feira à noite, após o acidente, eu fui na sala de reunião, onde os problemas eram sempre resolvidos em conjunto, vai ser muito difícil substituir o Sandro Palaoro, e chegar e ver somente as cadeiras me deu uma tristeza muito grande. A cidade está chorando, está difícil ver alguém sorrindo, parece que a alegria do povo acabou, mas temos que ter fé e continuar - concluiu Tozzo.

 
Com Chapecoense e outros quatro brasileiros, Libertadores tem 31 times Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/co_I2zEWssKbaK4qoHjjVr0xKEk=/0x0:817x1064/320x417/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/05/titulo_chape_B31VD6f.jpg

A Chapecoense foi o 31º time classificado para a Copa Libertadores 2017. O título da Copa Sul-Americana, confirmado pela Conmebol nesta segunda-feira, deu a ela o direito de ser o quinto clube brasileiro conhecido – de oito no total. A próxima edição do principal torneio do continente terá a presença inédita de 44 equipes. O sorteio acontece no dia 21 de dezembro, na sede da Conmebol, em Luque (Paraguai).

Desses 44 participantes, 28 entram direto na fase de grupos – sendo que 15 já garantiram tal privilégio através de seus campeonatos nacionais, além, claro, da Chapecoense e do Atlético Nacional, atual campeão da Libertadores. Os outros 16 disputarão duas fases eliminatórias, em ida e volta, para definir os quatro restantes que vão aos grupos.

A Chapecoense será um dos pelo menos cinco estreantes. Estão juntos a ela o Atlético Tucumán (Argentina), Sport Boys (Bolívia), e Zulia e Carabobo (Venezuela). Ainda há a indefinição do que fazer com as três vagas que pertenciam ao México, portanto, o número ainda pode aumentar.

No Brasil, as vagas restantes virão do campeão da Copa do Brasil (o Grêmio está em vantagem sobre o Atlético-MG) ou, em caso de título do Galo, o quinto, sexto e sétimo colocados do Brasileiro entrarão - atualmente são Atlético-PR, Botafogo e Corinthians, respectivamente.

Dentre os clubes mais tradicionais, o Boca Juniors já está fora, e o River Plate vai decidir a sua classificação na final da Copa Argentina, contra o Rosario Central, em jogo único no dia 15. O Cerro Porteño, com 38 participações (embora não tenha nenhum título), é outro já sem chances de disputar a Libertadores.

Confira todos os classificados abaixo:

Argentina (5/6)
Lanús
San Lorenzo
Estudiantes
Godoy Cruz
Atlético Tucumán

Bolívia (3/3)
Sport Boys
Jorge Wilstermann
The Strongest

Brasil (5/8)
Chapecoense
Palmeiras
Flamengo
Santos
Atlético-MG

Chile (1/4)
Universidad Católica

Colômbia (4/5)
Atlético Nacional
Independiente Medellín
Santa Fe
Millonarios

Equador (2/3)
Barcelona
Emelec

Paraguai (3/3)
Libertad
Guaraní
Olimpia

Peru (2/3)
Melgar
Sporting Cristal

Uruguai (3/3)
Peñarol
Nacional
Cerro

Venezuela (3/3)
Zamora
Zulia
Carabobo

 
Wallace erra drible, Roma vence Lazio e se mantém a 4 pontos do Juventus Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/FSsM5sZPA2zGsF3iI7E7fgvxT6w=/0x131:3500x2332/690x434/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/04/2016-12-04t153934z_315857267_rc1f1a986950_rtrmadp_3_soccer-italy.jpg

Em dia de abraço entre rivais para homenagear as vítimas da tragédia com o avião que levava a Chapecoense à Colômbia, o zagueiro brasileiro Wallace foi amigo até demais com os adversários. Aos 19 minutos do segundo tempo, tentou dar uma pedalada ao retomar a bola na área do Lazio, perdeu o domínio para Strootman e, caído no gramado, viu o holandês tocar por cima do goleiro Marchetti para abrir o caminho da vitória do Roma por 2 a 0 no clássico da 15ª rodada do Campeonato Italiano, no estádio Olímpico. Aos 32, o belga Nainggolan selou o placar num chute de longe que entrou no canto.

Com a vitória, o Roma manteve a vice-liderança e foi a 32 pontos, a quatro do Juventus. De quebra, deixou o Lazio parado nos 28, em quarto, fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões da Europa.

 
Com "gol de Kempes", Independiente bate River, que usou verde pela Chape Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/BxBiLszEG52QhpLVynGBSWqMoQI=/42x0:537x431/320x279/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/04/batalla.jpg

Kempes foi o herói da vitória do Independiente sobre o River Plate na noite deste domingo. Quiséramos nós que fosse ele mesmo, o da Chapecoense, e que tudo isso fosse apenas um terrível pesadelo. Mas o que acontece é que o autor gol da partida que terminou 1 a 0 levava o nome de Kempes no uniforme: era Diego Vera em uma homenagem póstuma aos jogadores vítimas da tragédia da última terça-feira. Do outro lado, estava um River que vestiu verde justamente em memória à Chape. Tudo isso aconteceu no Estádio Avellaneda, em partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Argentino.

O Independiente fez uma escolha diferente no ensejo de mostrar seu apoio à Chapecoense. O escudo do clube catarinense estava lá no uniforme, assim como no do River Plate, mas o time de uma província de Buenos Aires foi além e estampou o nome dos jogadores da Chape que se foram no acidente nas camisas utilizadas na partida. Estavam em campo Biteco, Lucas Gomes, Arthur Maia, Josimar, Dener, Thiego, Cleber Santana, Filipe Machado...

E como se o espírito condá estivesse presente ali, o improvável aconteceu: o Independiente, que brigava na metade debaixo da tabela, venceu o tradicional River Plate. Aos 26 minutos do segundo tempo, Diego Vera, o camisa 9 que foi Kempes por uma noite, mergulhou para completar de cabeça um cruzamento para o fundo das redes, garantindo a vitória que sua equipe não conhecia já há quatro rodadas.

 
Sobreviventes apresentam melhoras; Alan Ruschel fala em fazer churrasco Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/mv74qygQEet5aS0xf7rdMF0uh8w=/85x0:1204x960/350x300/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/03/medicos.jpg

Os quatro sobreviventes brasileiros do acidente com o avião da Chapecoense evoluíram nas últimas 24 horas, de acordo com os médicos que atuam no caso. O zagueiro Neto, único que continua dependendo de ventilação mecânica para respirar, é quem inspira mais cuidados. Consciente, o lateral Alan Ruschel brincou neste domingo e se ofereceu para fazer um churrasco na próxima sexta-feira.

O goleiro Jackson Follmann, que teve a perna direita amputada, continua evoluindo. Há atenção com a cicatrização de suas feridas. Já o jornalista Rafael Henzel, que apresenta um quadro de infecção pulmonar, agora respira sem ajuda de aparelhos. Os médicos identificaram a bactéria que o acometeu e iniciaram neste domingo um tratamento específico.

Ruschel foi informado sobre o acidente por familiares - dos quatro, é quem tem mais informações sobre o que aconteceu. Segundo o ortopedista Marcos André Sonagli, o lateral disse que estava com vontade de comer carne e se ofereceu para fazer um churrasco aos médicos. Ele, inclusive, disse que quer Follmann tocando viola, um dos hobbies do goleiro.

O arqueiro é quem apresenta melhores condições, por ora. Há expectativa, inclusive, de que ele possa deixar a UTI nesta semana.  Neto, por outro lado, é quem mais preocupa. O zagueiro foi o último a ser resgatado do local do acidente e tem uma pneumonia.

– O Neto está entubado. Inspira um cuidado pulmonar mais intenso – afirmou Sonagli.

O intensivista Edson Stakonski, médico da Chapecoense, evitou dar prazos para a evolução dos pacientes.

– Paciente que está na UTI está crítico. É muito dinâmico. Fazemos planos de 24 horas. A condição clínica deles é muito boa, mas a gente precisa ter parcimônia. Temos que vibrar com cada momento. Até amanhã ninguém sai da UTI. A evolução, pelo tamanho da catástrofe, nos surpreendeu – afirmou.

 
Pelé lamenta tragédia da Chape e lembra sustos na carreira: "Muito difícil" Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/KhRutPErkM4waMKTyWQ1f-pMiqo=/0x0:1445x821/690x392/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/12/01/pele.jpg

Depois de se manifestar pelas suas contas oficiais na internet, Pelé lamentou na televisão a tragédia que vitimou 71 pessoas no voo da Chapecoense em Medellín. Em entrevista dentro de casa, em Santos, na Baixada Santista, à Espn Brasil, o Rei do Futebol lamentou o acidente e passou mensagem de apoio aos familiares de todas as vítimas.

- É um momento triste. Estava até comentando ontem com meu assistente. Nós viajamos para todo lugar do mundo. Só faltávamos jogar na lua. Ficamos tristes. São coisas da vida. Aconteceram outros equívocos também. Nos deixa triste, deixa o Brasil triste. Pedir a Deus que dê forças à família para passar o mais rápido esse sofrimento - disse Pelé.

Passamos momentos difíceis viajando pelo mundo. Já tive caso de aterrissar sem trem de pouso, com sabão na pista, porque o trem de pouso estava quebrado. O Santos fez milagres por aí
Pelé

O Rei lembrou de viagens que fez durante a carreira e de como reagia ao viajar. Pelé lembrou que nas décadas de 1950, 1960 e 1970 - quando rodou o mundo com o Santos e a seleção brasileira - saía de casa e recebia o carinho e a proteção dos pais.

- Me lembro que sempre que eu ia sair de viagem, eu me despedia dos meus pais. Minha mãe falava: "Filho, vai com Deus, vamos orar, Deus vai para proteger vocês". Aquilo parecia uma coisa divina mesmo. Nós não tínhamos as mesmas condições que as equipes têm agora. As aeronaves hoje são muito melhores, mais técnicas. Nós às vezes tínhamos que pegar teco-tecos para fazer viagens. Isso só Deus pode explicar. Há muitos acidentes aqui na terra. É triste porque são nossos irmãos. Sentimos muito. Temos que procurar orar, fazer uma força positiva para os familiares que estão sofrendo. Para nós, que somos brasileiros, é muito difícil. Lembramos de outros acidentes que já aconteceram. É diferente porque isso aconteceu agora no Brasil, é uma tristeza maior para nós.

Melhor de saúde

O Rei do Futebol aproveitou a entrevista para agradecer as mensagens de carinho que recebeu de todo o país. Nos jogos olímpicos, Pelé declinou do convite para carregar a tocha e acender a pira da Rio 2016, pois estava em recuperação de fisioterapia no quadril e no fêmur e tinha muitas dificuldades de ficar em pé. O Rei ainda está usando bengalas - ele usava a camisa que parecia réplica do título mundial da Copa do Mundo de 1970.

- Queria aproveitar a oportunidade para agradecer ao Brasil inteiro. Recebi muitas mensagens, muito carinho, gente que falava em fazer promessas, orações. Graças a Deus estou melhor e quero muito agradecer todo o carinho.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 360