Contador Visitas

mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter mod_jvcounter
47
105
641
3108
360933
26 August 2016 10:32 AM
3



Cruzeirinho Futebol Clube
FUTSAL DO PALMEIRAS: SEMIFINAIS DEFINIDAS Imprimir E-mail

COMO OS RESULTADOS DE ONTEM, JÁ SE SABE OS SEMIFINALISTAS DO TORNEIO INTERNO DO PALMEIRAS FC

RESULTADOS DE QUINTA-FEIRA 25/08

PSG 14 X 07 REAL MADRID

MANCHESTER UNITED 03 X 07 BORUSSIA

 

COM OS RESULTADOS AS SEMIFINAIS FICARAM ASSIM DEFINIDAS:

PSG X BORUSSIA

BAYER X ARSENAL

 

 
Em 1ª disputa na Justiça, Palmeiras vence ex-empresário de Gabriel Jesus Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/jY_Nq3g4jqncQNjJtAHtGpSR0Wo=/64x0:593x600/320x363/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/08/25/gabriel_jesus_2.jpg

Na primeira batalha judicial entre Palmeiras e Fabio Caran, ex-empresário de Gabriel Jesus, o departamento jurídico do Verdão levou a melhor. Em decisão da juíza Flavia Poyares Miranda, da 30ª vara cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, o pedido dos advogados do ex-agente, que queriam que o clube depositasse em juízo 22,5% dos R$ 121 milhões da transferência do atacante para o Manchester City, foi rejeitado. A notícia foi publicada pelo portal Uol e confirmada pelo GloboEsporte.com.

Caran, representado pela empresa da esposa Naima Ferreira, é dono de 22,5% dos direitos econômicos de Gabriel Jesus. O Palmeiras, porém, alega quebra de contrato por parte do empresário e tenta, na Justiça, aumentar sua participação, que antes era de 30%, para 52,5% – os 47,5% restantes são da CR Sports, empresa que é comandada por Cristiano Simões e tem o jogador como sócio.

A Justiça entendeu que o Palmeiras tem recursos financeiros para quitar um eventual dívida caso no futuro a decisão favoreça Fabio Caran, sem a necessidade do depósito em juízo até que a situação seja totalmente encerrada. Os advogados tentavam que o clube depositasse de imediato a quantia, através de uma liminar, mas o pedido foi indeferido.

Os palmeirenses alegam que, como a empresa registrada no nome de Naima Ferreira incluiu dois novos sócios após a assinatura do contrato, firmado em dezembro de 2014, Caran teria quebrado cláusula que impedia a negociação dos direitos econômicos do atleta sem a anuência do clube. Além disso, os palmeirenses cobram multa de R$ 1 milhão.

De volta ao time alviverde após a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, Gabriel Jesus, que já foi negociado com o Manchester City, mas que se apresenta ao clube inglês somente em janeiro, volta ao Palmeiras neste domingo, na partida contra o Fluminense, às 16h, em Brasília.

 
River Plate leva susto, mas bate o Santa Fé e fica com o título da Recopa Imprimir E-mail

A "Era Marcelo Gallardo" no River Plate ganha mais uma estrela. Com certa dose de dramaticidade no fim do jogo, a equipe argentina suportou a pressão do Independiente Santa Fé, garantiu a vitória por 2 a 1 no Monumental de Núñez e confirmou o quinto título internacional sob comando do treinador - o bicampeonato da Recopa Sul-Americana. Após liderarem o marcador com gols de Driussi e Alario, os "Milionários" foram surpreendidos com a bola na rede de Salaberry, mas tiveram frieza para controlar o jogo e explodir a torcida.

River Plate x Santa Fé  (Foto: AP)

O canto dos torcedores começou muito antes da bola rolar. A recompensa veio logo aos três minutos de jogo, com Driussi, colocando rapidamente o River Plate em vantagem na decisão - no primeiro jogo, 0 a 0 na Colômbia. O Santa Fé, precisando sair para o jogo, equilibrou as ações mas não o suficiente para igualar o marcador.

A situação da equipe visitante ficou ainda pior no início da etapa complementar. Após jogada de D'Alessandro pela direita, Maidana desviou de cabeça para o meio, e Alario completou: 2 a 0. Poderia significar uma "mão na taça", mas o cenário foi completamente diferente. Quando tudo parecia definido, Salaberry completou livre na segunda trave e diminuiu. A partir de então, 25 minutos de pressão, bolas aéreas, chutes de longe, que pararam no goleiro Batalla.

Além do título - o quarto conquistado contra uma equipe colombiana -, o River Plate garantiu a premiação de US$ 600 mil (aproximadamente R$ 1,9 milhões).

 
Gabigol vai à Itália para acertar com o Inter de Milão e deve deixar o Santos Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/gsMTXOcmeKYdw4Jm3sHMga3tRVM=/356x0:1161x1065/300x397/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/07/21/28291990096_cd482e65d1_h.jpg

O atacante Gabriel, do Santos, viaja para a Itália ainda nesta quinta-feira. O jogador vai para a Europa negociar sua transferência para o Inter de Milão. Há a possibilidade de o camisa 10 do Peixe, porém, ser vendido apenas no fim do ano - essa é a vontade do clube da Vila Belmiro e do próprio jogador.

Independentemente do que ficar resolvido em Milão, Gabriel dificilmente entra em campo no domingo, às 11h (de Brasília), contra o Figueirense, pelo Campeonato Brasileiro. Isso porque, com o tempo de viagem para ir e voltar, ele perderia todos os treinos para a partida.

Até agora, Gabigol é o segundo jogador mais escalado no Cartola FC para a rodada do fim de semana.

Em reunião recente, um representante do clube italiano, Piero Ausilio, apresentou uma proposta de 25 milhões de euros (R$ 91 milhões) pelo atacante do Santos.

O encontro teve as presenças do pai de Gabigol, Valdemir Silva, do empresário, Wagner Ribeiro, e do agente Giuliano Bertolucci, acionado pelo Internazionale para tratar da transação no Brasil.

A oferta agradou aos representantes de Gabigol, diferentemente da proposta do Juventus, de 20 milhões de euros (R$ 72, 5 milhões). O Peixe é obrigado a aceitar 18 milhões de euros (R$ 64,8 milhões) por cláusula de contrato. Desta forma, o atleta ficaria com 7 milhões de euros (R$ 25 milhões). A negociação ainda inclui salários de mais de R$ 1 milhão por mês e bônus por metas alcançadas.

Na Itália, Gabigol faria parte de um processo de reestruturação do Inter de Milão, que tem sido coadjuvante na Europa nos últimos anos. O Menino da Vila chegaria com status de titular.

O Alvinegro já foi notificado e nem tem poder de impedir a transação, já que a cláusula de saída foi acionada.

Gabigol ainda não havia decidido seu futuro porque estava integrado à seleção olímpica, com a qual conquistou o ouro diante da Alemanha. Agora, ele deve optar pela ida ao Inter de Milão.

 
Vitória bate o Coritiba de virada e sai em vantagem na largada da Sul-Americana Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/4-R7YVcTdjTQ6VYITfL11eF2oAY=/0x203:3000x1892/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/08/25/20160825223851710_2.jpg

Comentar o duelo entre Vitória e Coritiba pela Copa Sul-Americana é falar de Kieza. Grande personagem do jogo da noite desta quinta-feira, o atacante perdeu pênalti, mas se redimiu e conduziu o Leão à virada da partida na Arena Fonte Nova. Autor de um gol e com participação direta em outro, o atacante ajudou a equipe baiana a fazer 2 a 1 e sair de campo com a vantagem para o jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira, em Curitiba. Diego Renan, para o Rubro-Negro, e Evandro, para o Coxa, fizeram os outros gols.

PRIMEIRO TEMPO

O Coritiba começou dominando a partida na Fonte Nova, controlando o jogo e sendo mais perigoso nas ações ofensivas. A equipe alviverde apostou na pressão na saída de bola dos rubro-negros, que sofreram com os contra-ataques dos visitantes. Kleber teve a primeira boa chance, logo aos seis minutos, quando trombou com Fernando Miguel e pediu pênalti. Dando trabalho a Diogo Mateus, Berola teve outra oportunidade pelo lado esquerdo, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora. O jogo esquentou aos 20, quando Evandro tocou a bola com a mão e o árbitro marcou o pênalti. Kieza chutou na trave e desperdiçou a cobrança. Já no fim do primeiro tempo, o Coritiba abriu o placar com Evandro, que se redimiu da penalidade e marcou após cruzamento preciso de Evandro.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou com uma postura bem diferente do Vitória. Disposto a melhorar a situação na partida, a equipe baiana tomou a iniciativa, quase sempre pela esquerda com Kieza. Com um minuto, Marinho cabeceou livre na área e desperdiçou. Aos 4, o atacante chutou com perigo de longa distância. Acuado, o Coritiba viu Cárdenas receber passe açucarado de Kieza e sofrer pênalti. Desta vez, Diego Renan foi para a cobrança e fez. O Vitória então se empolgou ainda mais e marcou o da virada. Kieza aproveitou falha de Luccas Claro e deu números finais ao jogo. A partir daí, o Coritiba resolveu jogar, mas não construiu nada de contundente. A melhor oportunidade foi em chute de fora da área de Bernardo.

 
Barcelona e City de Guardiola ficam no mesmo grupo na Liga dos Campeões Imprimir E-mail

A Uefa realizou nesta quinta-feira em Mônaco o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões. Destaque para o Grupo C, que conta com Barcelona, Manchester City de Pep Guardiola, Borussia Mönchengladbach e Celtic. A primeira rodada está marcada para os dias 13 e 14 de setembro.  A grande final da competição será disputada no dia 3 de junho de 2017 no Millennium Stadium, em Cardiff, no País de Gales.

Sorteio grupos Liga dos Campeões (Foto: Divulgação/Uefa)Sorteio dos grupos da Liga dos Campeões colocou Barcelona e City de Guardiola no mesmo grupo (Foto: Divulgação/Uefa)

Como regras, clubes do mesmo país foram proibidos de ficarem juntos nos grupos – o mesmo vale para as oitavas de final, quando acontecerá novo sorteio. Por uma decisão do Comitê Executivo, russos e ucranianos também não poderiam se enfrentar – é o caso de CSKA e Rostov com o Dínamo de Kiev por conta dos conflitos entre ambos os países.

Além do sorteio dos grupos da Champions League, a Uefa também anunciou os vencedores dos prêmios de melhor jogador e jogadora da temporada passada na Europa. O português Cristiano Ronaldo, que venceu a Champions e a Eurocopa, ganhou a disputa com Bale e Griezmann. Já entre as mulheres, a vencedora foi a norueguesa Ada Hegerberg, campeã e artilheira da última Liga dos Campeões com o Lyon.

Grupo A:
PSG, Arsenal, Basel e Ludogorets

Grupo B:
Benfica, Napoli, Dínamo de Kiev e Besiktas

Grupo C:
Barcelona, Manchester City, Borussia Mönchengladbach e Celtic

Grupo D:
Bayern de Munique, Atlético de Madrid, PSV e FC Rostov

Grupo E:
CSKA Moscou, Bayer Leverkusen, Tottenham e Monaco

Grupo F:
Real Madrid, Borussia Dortmund, Sporting e Legia Varsóvia

Grupo G:
Leicester City, Porto, Club Brugge e Copenhaguen

Grupo H:
Juventus, Sevilla, Lyon e Dínamo Zagreb

 
Santos joga bonito e abre boa vantagem, mas Vasco acha gol no fim e renova esperanças Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/f1zaDkeXe5lVsyjqbWbsRSd8zQc=/0x174:2000x1299/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/08/24/frm20160824297_gQd7xlQ.jpg

No duelo do time da Série A contra o outro da Série B, deu a lógica. Esqueçam a história de Santos e Vasco. A realidade já apontava um favoritismo para os paulistas, que nem precisaram fazer muita força para cumprir o que deles se esperava na primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil. Com autoridade, o Peixe fez 3 a 1 na noite desta quarta-feira e encaminhou a classificação para próxima fase. Renato, Ricardo Oliveira e Lucas Lima - os últimos dois em pinturas - construíram a vantagem do time da casa. Eder Luís, no segundo final, porém, renovou a esperança dos cariocas para o duelo de São Januário.

Próximos jogos

A vitória permite que o Santos perca até por um gol de diferença no Rio de Janeiro para avançar às quartas de final. A Copa do Brasil, no entanto, é assunto somente para o dia 21 de setembro, em São Januário. No próximo domingo, o Peixe recebe o Figueirense, às 11h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 22ª rodada do Brasileirão, enquanto os vascaínos visitam o Tupi, em Juiz de Fora, sábado, às 16h30, pela 21ª rodada da série B.

Primeiro tempo

O Peixe apertou, encontrou espaços pelas laterais, e abriu o placar aos 30. Após escanteio curto, Lucas Lima cruzou, Diguinho e William vacilaram na marcação, e Renato precisou se abaixar para escorar de cabeça. Seis minutos depois, o segundo. Diguinho cochilou na saída de bola e foi obrigado a fazer falta em Thiago Maia. Na cobrança, Ricardo Oliveira foi perfeito. Golaço! E os vascaínos acordaram. Ederson e Andrezinho pararam em Vanderlei em grandes oportunidades, mas a vantagem no intervalo fazia justiça ao time que mais buscou o ataque.

Os primeiros minutos de bola rolando na Vila Belmiro foram em ritmo lento. Para evitar pressão, o Vasco trocava passes sem pressa diante de um Santos que parecia estudar a postura do adversário. Até os 20 minutos, apenas uma finalização: Ricardo Oliveira desperdiçou chance clara na frente de Martín Silva. À medida que o tempo passava, os visitantes se contentavam em não passar sustos. Um grande erro.

Segundo tempo

O Vasco até esboçou uma reação no segundo tempo. Depois de paralisação por conta de gás de pimenta do lado de fora do estádio, Andrezinho acertou a trave em lindo chute de fora da área. Reação? Não, ilusão. Bastou o Santos apertar um pouquinho para evidenciar a diferença técnica entre as equipes. Victor Ferraz chegou bem pela direita, mas Ricardo Oliveira não conseguiu a finalização. Aos 20, porém, mais uma pintura. Renato deixou de letra para Lucas Lima avançar e bater chapado no canto de Martín Silva: 3 a 0.

Sem opção, o Vasco se mandou para o ataque, se expôs, e foi recompensado. A posse de bola no campo ofensivo não se transformou em pressão, mas surtiu efeito no segundo final. Ederson arriscou forte da entrada da área, Vanderlei deu rebote para o meio, e Eder Luís escorou de primeira. Esperanças renovadas para os vascaínos na Copa do Brasil.

 
Grêmio vence Atlético-PR na Baixada e sai em vantagem nas oitavas da Copa do Brasil Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/-krs1BZ4R2GNGIAXVh3wh1Yw58g=/0x243:3296x2096/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/08/24/04.jpg

O Grêmio sai na frente nas oitavas de final na Copa do Brasil. O time de Roger Machado venceu o Atlético-PR por 1 a 0 na Arena da Baixada com gol do equatoriano Miller Bolaños - com um passe magistral de Douglas que roubou a cena - e leva a vantagem para o segundo duelo, em Porto Alegre. O Furacão bem que pressionou no segundo tempo, mas não conseguiu vencer o goleiro Marcelo Grohe. Por outro lado, também viu o rival perder pelo menos três grandes chances antes do apito final na frente de Weverton. A torcida rubro-negra não perdoou e protestou forte nas arquibancadas.

Primeiro tempo

O Grêmio iniciou o jogo com uma formação diferente. E mostrou bom rendimento fora de casa, um dos problemas do time no Brasileirão. Não permitiu que o Atlético-PR chegasse dentro da área de maneira alguma - tanto que Marcelo Grohe só fez intervenções em bolas longas ou pelo alto. Em um passe digno de Maestro Pifador (apelido dado pela torcida), Douglas deixou Bolaños na cara de Weverton. O equatoriano não desperdiçou. O Furacão vive situação complicada. Durante o jogo, a torcida gritou contra o ex-presidente e atual comandante do Conselho Deliberativo do time, Mário Celso Petraglia.

Segundo tempo

O time de Paulo Autuori voltou com outra atitude e também nova formação. E pressionou o Tricolor. Foi para cima do Grêmio e criou algumas chances de gol. Só que a equipe de Roger Machado, no contra-ataque, desperdiçou também muitas oportunidades. Bolaños, Luan e Everton perderam na frente de Weverton, enquanto Luan e André Lima pararam em Grohe. Novamente os protestos vieram à tona, no final da partida.

 
Em clássico para poucos "guerreiros", Santa Cruz e Sport empatam pela Sul-Americana Imprimir E-mail

http://s2.glbimg.com/AQtwtoGs9pStUaEjaubGKrvQcfA=/0x15:2273x1293/640x360/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2016/08/24/mco_9105.jpg

O primeiro Clássico das Multidões internacional terminou sem vencedores. Santa Cruz e Sport fizeram uma partida equilibrada. Nenhum das equipes, porém, conseguiu fazer gol. Mandante na Arena de Pernambucano, o Tricolor teve as melhores oportunidades, mas o Leão equilibrou as ações na etapa final e também assustou em alguns momentos. O placar de 0 a 0 joga a decisão de quem passa à fase seguinte da Copa Sul-Americana para a próxima quarta-feira - quando acontece o segundo e decisivo clássico, novamente na Arena, mas com mando rubro-negro.

Primeiro tempo

Foi o discurso de buscar novos ares na Sul-Americana para espantar a má fase, na Série A, que ditou a semana no Santa Cruz. E, no aspecto geral, os tricolores foram melhores no primeiro tempo. Se as bolas não caíssem nos pés de Derley, que "furou" duas vezes na área, a história poderia ser diferente. O Leão ensaiou jogadas perigosas, mas não concluiu com perigo. À medida que o tempo foi passando, os corais aumentavam o volume, mas não faziam Magrão trabalhar por não chutar à meta. Some-se aí a furada de Uillian Correia em um lance que poderia ser importante no fim do primeiro tempo.

Segundo tempo

No segundo tempo, as forças se igualaram. O Sport conseguiu se defender melhor e agredir mais. Rogério colocou sob os seus ombros quase toda a responsabilidade de ser perigoso a favor do Leão. O problema para o Santa Cruz é que, do seu lado, Keno se viu isolado várias vezes como a peça que oferecia perigo. Mais organizados "na cozinha", os dois times não foram capazes de fazer o placar mudar.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Pagina 1 de 326